Escritos de Ada

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Oração

Que a poesia me salve
não dos pesadelos
nem dos homens que me desamaram
tampouco dos que nunca me amaram
menos ainda dos que não se deixaram ficar por receio de não regressarem de mim.

Que me salve
da ausência de fé
do desespero de ver o índigo acobertar a meia-luz
e revelar fantasmas.

Que a poesia me salve
de me perder para sempre
nesse espaço-tempo infinito e desconfortável
que me consome de dentro para fora
e quase me drena a voz.

Que ela - a voz - resista:

para que a poesia me salve de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário